Baianas

As Baianas de Acarajé são memória histórica e afetiva da Bahia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

As Baianas de Acarajé são memória histórica e afetiva da Bahia. A atividade de produção e comércio da iguaria tem como origem das baianas remonta ao período da Colônia, quando as negras de ganho percorriam as ruas da cidade com tabuleiros equilibrados sobre a cabeça vendendo comida. Sempre impecavelmente vestidas com suas batas, saias brancas, torso e pano da costa, enfeitadas de colares, brincos e pulseiras, e colocavam os tabuleiros equilibrados na cabeça.

Em 4 de agosto de 2000, instituiu-se o registro do Ofício das Baianas de Acarajé como Patrimônio Cultural do Brasil, no Livro dos Saberes, e em 2009, foi inaugurado no centro histórico de Salvador, o Memorial das Baianas de Acarajé. O Memorial fica localizado próximo a Cruz Caída da Praça da Sé, sendo um espaço dedicado à história e à tradição do ofício das baianas de acarajé. No Memorial, o visitante encontra adereços, artesanatos e alguns instrumentos gastronômicos utilizados pelas baianas.

O Dia da Baiana é comemorado todo dia 25 de novembro. O dia começa com a celebração de uma missa na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, além de manifestações culturais no Memorial das Baianas.

Impossível passar pela terra do dendê e registir a alegria das baianas e seu acarajé.

Registro feito pelo fotógrafo Thiago Trocolli do perfil @soterografando .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima